Notícias

Caso de sucesso - Disk Lavanderia

Lavanderia de MT adota varal para reduzir custos e ser sustentável

Lavanderia de MT adota varal para reduzir custos e ser sustentável

Por Vanessa Brito

Maria das Dores Custódio começou lavando roupa dos colegas para pagar a Faculdade de Contabilidade.  As oportunidades de crescer foram surgindo e Maria, sempre atenta, percebeu que lavanderia era um negócio que tinha futuro na região metropolitana de Cuiabá. Fundou a Disk Lavanderia. Investiu em  cursos, consultorias e missões do Sebrae MT. “Sou cria do Sebrae”, diz ela.

Hoje, com 20 anos de mercado, é uma das duas lavanderias de Cuiabá certificadas e com todos os licenciamentos ambientais exigidos para o setor (Secretaria de Estado do Meio Ambiente de MT, Ibama, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária). A rede hoteleira e de motéis da região metropolitana é a sua principal clientela. São 23 clientes fidelizados, há anos, diz orgulhosa.

O empreendimento prioriza atendimento, qualidade do serviço prestado e sustentabilidade. Lava de 2 a 3 mil edredons/mês. Sua equipe é integrada por 35 colaboradores. A lavanderia trabalha com três turnos. No mês agosto passado, lavou 193 mil peças ou 65 ton. A média de lavagens é de 58 ton/mês. A economia está reagindo devagar, segundo a empresária. Desde a Copa 2014, o movimento caiu bastante, informa.

Maria destaca os cursos e consultorias que recebeu, antes da realização dos jogos da Copa, em Cuiabá. Naquela época, os consultores do Sebrae já alertavam para a necessidade de inovar, investir em sustentabilidade e tecnologia. A empresária conta que o movimento da Copa frustrou muitos empresários e alguns até fecharam as portas. No caso dela não ocorreu o pior, pois se preparou não só para o possível aumento da demanda, mas para o pós-Copa. As melhorias que fez valeram e garantiram competitividade à Disk Lavanderia.

Práticas sustentáveis

Ela afirma que sempre respeitou a natureza. Seu negócio depende de água e energia, e a busca por soluções de eficiência hídrica e energética é constante. Implantou várias práticas sustentáveis, tanto por consciência ambiental como para ampliar a competitividade da Disk Lavanderia.

Entre as boas práticas, se destacam: varal solar para roupa de cama de hotéis e motéis (60% dos enxovais são secados no varal sem prejudicar a maciez, que significa redução de 35 a 40% do consumo de energia); há 8 anos, usa sabão biodegradável que permitiu diminuir de 5 para 3 lavagens (reduziu o consumo de 35% de água); filtra a água que sai da lavagem e faz controle da qualidade da água com exames em laboratório, para só depois descarta-la na rede de esgoto; contrata empresa especializada para destinar corretamente os resíduos orgânicos (cinzas da caldeira) e as sobras e embalagens plásticas de produtos; lâmpadas LED em toda a empresa para economizar energia.

A empresária diz que a sustentabilidade é importante para o planeta e todos os negócios deveriam reduzir consumo de energia, água, produzir menos resíduo, etc Maria orienta funcionários e a família sobre o consumo responsável. “Quanto mais a pessoa compra, mais gasta água, luz e gera mais lixo”.

Ela informa que os licenciamentos ambientais do empreendimento custaram em torno de R$ 70 mil, mas que compensou. Depois da Copa 2014, estas certificações e licenciamentos permitiram a continuidade no mercado e sua competitividade. 

“Se não fosse devidamente licenciada, não teria a competitividade que tenho hoje. As grandes redes hoteleiras só contratam lavanderias licenciadas e certificadas. A sustentabilidade é fundamental para continuar no mercado”, enfatiza. (www.disklavanderia.com.br )

 

  • Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
  • Casos de sucesso