Notícias

Caso de sucesso - Ecofour

Empresa de SP fabrica móveis com tubos e bisnagas de creme dental reciclados

Empresa de SP fabrica móveis com tubos e bisnagas de creme dental reciclados

Por Vanessa Brito

Um material abundante nas residências dos cidadãos, que vai parar nas lixeiras e aterros sanitários no pós-consumo como não reciclável. Estamos falando de tubos e bisnagas de creme dental, compostos de alumínio (25%) e plástico (75%).  

Para a Ecofour Produtos Ecológicos, pequena indústria do município de Santo André (SP), esses resíduos são preciosa matéria-prima. Há oito anos, o empreendimento fabrica móveis, lixeiras, carteiras escolares, cochos para gado, casinhas de cachorro, bancos de praças e jardins, armações para óculos, gôndolas de supermercados, móveis de escritório, divisórias, entre outros produtos, a partir desses resíduos. Esteticamente o material parece mármore.

Depois de lavados, triturados e derretidos em prensa térmica, tubos, bisnagas e até embalagens aluminizadas de xampus se transformam em placas resistentes e duráveis comparáveis ao aço e madeira, explica Adriano David, criador e diretor da Ecofour.

“São excelentes matérias primas recicladas e recicláveis, que servem para produzir vários tipos de produtos. As placas aceitam pregos e parafusos, podem ficar ao sol e resistem bem à chuva”, informa. Geralmente as pessoas não sabem o que fazer com essas embalagens e descartam o material incorretamente, lamenta.

Adriano é formado em eletrônica e sempre foi empreendedor. Antes da Ecofour, trabalhava com ferramentaria e usinagem. Ele conta que a ideia de usar este material surgiu ao pesquisar resíduos na Internet, que pudessem gerar matéria-prima durável, sem problema de deterioração. Encontrou telhas feitas com placas de tubos e bisnagas recicladas e foi atrás.

Durante quatro anos, comprou as placas de um fornecedor. Nos últimos quatro anos, Adriano passou a produzir as próprias placas e acabou aperfeiçoando a composição delas. “Consegui criar produtos que têm qualidade, durabilidade e ainda contribui para o meio ambiente. Meu orgulho está em alta”, diz satisfeito. A empresa está registrada no ramo de reciclagem e fabricação de móveis. Atualmente a equipe da Ecofour é composta por 14 funcionários. 

Os primeiros produtos foram armários para vestiários de funcionários de restaurantes, hotéis, clubes e academias. Eles são o carro-chefe da empresa, até hoje, e foram patenteados pela empresa. “Em cidades do litoral, este material é ótimo, pois não apodrece nem enferruja. É fácil de limpar e higienizar”, ressalta.

Arrecadação

Há quatro anos, a Ecofour (o nome é referência aos quatro elementos da natureza: terra, ar, água e foto) é responsável por todo o ciclo produtivo, desde a arrecadação de tubos e bisnagas, lavagem, trituração, prensa, design, montagem e finalização. A maior parte da matéria-prima é comprada dos fabricantes (Colgate, P&G, Johnson e Johnson, Unilever). Algumas organizações não governamentais, apoiadoras de cooperativas de coletores de resíduos na capital paulista, também entregam o material na pequena indústria de Santo André.

O descarte nacional destes resíduos fica em torno de 300 ton/mês, segundo Adriano. A maioria retorna aos fabricantes. A Colgate tinha um programa que arrecadava as embalagens pós-consumo, em diversas regiões brasileiras, por meio das Brigadas nos Bairros, que coletava bisnagas e tubos. O empresário torce para que volte a ser realizado.

A Ecofour também instalou coletores em supermercados, centros culturais e avenidas com grande circulação de pessoas. “São toneladas por dia”, informa Adriano. Um banco de jardim, por exemplo, utiliza 8 mil tubinhos de creme dental. A placa recebe até impressão digital na impressora grande industrial, revela.

Produção

“Nossa produção é toda sob encomenda”, esclarece Adriano. A pequena indústria produz cerca de mil portas de armário/mês.  Além dos produtos já citados, a empresa também é fornecedora de formas de pilar para grandes construções, mobiliário interno de embarcações (gabinetes de cozinha e banheiro), mesas de manicure, cachepots, vasos para jardim vertical, entre outros.

O faturamento bruto mensalda empresa fica em torno de R$ 120mil. As vendas são feitas pela Internet. Os pedidos devem ser encaminhados para o site: www.ecofour.com.br

Água

A Ecofour capta água de chuva em caixas de 42 mil litros para o processo de lavagem dos tubos e bisnagas. Quando não chove, não é feita a lavagem e os resíduos ficam guardados até que chova.  Parte do material já chega limpo dos fabricantes. Nunca falta matéria-prima, segundo o empresário.

Meio ambiente

“Temos de ajudar o meio ambiente.  Por este motivo, procurei resíduos que pudessem ser reciclados e encontrei este material. Garrafas Pet e Tetrapak não me atendiam”, afirma.

No início, ele conta que não tinha certeza se o material daria certo e seria aceito. “O cliente não entende que bisnaquinha vai virar um produto durável”, explica.  “Fui sozinho com a cara e a coragem. A logística de colocar o material na produção e levar o produto até o cliente é uma luta”. A empresa também aceita doações espontâneas de resíduos. A área que ocupa é de mil m².

Hoje, as redes de restaurantes Outback e Coco Bambu são os maiores clientes de armários. “Eles são mais higiênicos. Passou álcool, está limpo”, justifica.

Adriano conta que crianças e adolescentes de escolas com carteiras feitas de embalagens de creme dental ficam encantadas com o material. Ele é sempre convidado para fazer palestras sobre reciclagem no interior de SP, geralmente para o ensino fundamental. “ As crianças começam a ter consciência ambiental cedo e na prática”. A Ecofour também participa de exposições em eventos de sustentabilidade e do setor agropecuário.

“Todo o trabalho para se ter produtos sustentáveis vale a pena, porque a gente está ajudando o meio ambiente. Há bastante mercado para produtos reciclados”, informa. Hoje, muitas indústrias estão preocupadas com a sustentabilidade. A ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental) incentiva empresas a optarem por produtos sustentáveis e duráveis.

Mais informações: www.ecofour.com.br e vídeos no Youtube:  https://www.youtube.com/watch?v=Y3tMIeAfFCA&pbjreload=10

 

 

 

 

 

 

  • Quarta-feira, 8 de Agosto de 2018
  • Resíduos

Conteúdos relacionados

Sebrae lidera campanha Praia Consciente na alta temporada do Araguaia

Sebrae lidera campanha Praia Consciente na alta temporada do Araguaia

Coletores de resíduos ‘Orgânicos’ e ”Não Orgânicos” estão nas barracas de praia dos municípios de Barra do Garças (MT), Pontal do Araguaia (MT) e Aragarças (GO); empresários vão receber cartilhas e orientações sobre gestão de resíduos; mensagens educativas também estarão nas praias

Ler Mais

Mais Lidas

  • Espaços gratuitos do Fórum Mundial da Água recebem público em Brasília

    Espaços gratuitos do Fórum Mundial da Água recebem público em Brasília

    Nas grandes tendas montadas no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, a Vila Cidadã e a Feira oferecem programação gratuita, diversificada e educativa sobre água aos moradores do DF e participantes do evento.

    ler mais