Notícias

Caso de sucesso - Ecofour

Empresa de SP fabrica móveis com tubos e bisnagas de creme dental reciclados

Empresa de SP fabrica móveis com tubos e bisnagas de creme dental reciclados

Por Vanessa Brito

Um material abundante nas residências dos cidadãos, que vai parar nas lixeiras e aterros sanitários no pós-consumo como não reciclável. Estamos falando de tubos e bisnagas de creme dental, compostos de alumínio (25%) e plástico (75%).  

Para a Ecofour Produtos Ecológicos, pequena indústria do município de Santo André (SP), esses resíduos são preciosa matéria-prima. Há oito anos, o empreendimento fabrica móveis, lixeiras, carteiras escolares, cochos para gado, casinhas de cachorro, bancos de praças e jardins, armações para óculos, gôndolas de supermercados, móveis de escritório, divisórias, entre outros produtos, a partir desses resíduos. Esteticamente o material parece mármore.

Depois de lavados, triturados e derretidos em prensa térmica, tubos, bisnagas e até embalagens aluminizadas de xampus se transformam em placas resistentes e duráveis comparáveis ao aço e madeira, explica Adriano David, criador e diretor da Ecofour.

“São excelentes matérias primas recicladas e recicláveis, que servem para produzir vários tipos de produtos. As placas aceitam pregos e parafusos, podem ficar ao sol e resistem bem à chuva”, informa. Geralmente as pessoas não sabem o que fazer com essas embalagens e descartam o material incorretamente, lamenta.

Adriano é formado em eletrônica e sempre foi empreendedor. Antes da Ecofour, trabalhava com ferramentaria e usinagem. Ele conta que a ideia de usar este material surgiu ao pesquisar resíduos na Internet, que pudessem gerar matéria-prima durável, sem problema de deterioração. Encontrou telhas feitas com placas de tubos e bisnagas recicladas e foi atrás.

Durante quatro anos, comprou as placas de um fornecedor. Nos últimos quatro anos, Adriano passou a produzir as próprias placas e acabou aperfeiçoando a composição delas. “Consegui criar produtos que têm qualidade, durabilidade e ainda contribui para o meio ambiente. Meu orgulho está em alta”, diz satisfeito. A empresa está registrada no ramo de reciclagem e fabricação de móveis. Atualmente a equipe da Ecofour é composta por 14 funcionários. 

Os primeiros produtos foram armários para vestiários de funcionários de restaurantes, hotéis, clubes e academias. Eles são o carro-chefe da empresa, até hoje, e foram patenteados pela empresa. “Em cidades do litoral, este material é ótimo, pois não apodrece nem enferruja. É fácil de limpar e higienizar”, ressalta.

Arrecadação

Há quatro anos, a Ecofour (o nome é referência aos quatro elementos da natureza: terra, ar, água e foto) é responsável por todo o ciclo produtivo, desde a arrecadação de tubos e bisnagas, lavagem, trituração, prensa, design, montagem e finalização. A maior parte da matéria-prima é comprada dos fabricantes (Colgate, P&G, Johnson e Johnson, Unilever). Algumas organizações não governamentais, apoiadoras de cooperativas de coletores de resíduos na capital paulista, também entregam o material na pequena indústria de Santo André.

O descarte nacional destes resíduos fica em torno de 300 ton/mês, segundo Adriano. A maioria retorna aos fabricantes. A Colgate tinha um programa que arrecadava as embalagens pós-consumo, em diversas regiões brasileiras, por meio das Brigadas nos Bairros, que coletava bisnagas e tubos. O empresário torce para que volte a ser realizado.

A Ecofour também instalou coletores em supermercados, centros culturais e avenidas com grande circulação de pessoas. “São toneladas por dia”, informa Adriano. Um banco de jardim, por exemplo, utiliza 8 mil tubinhos de creme dental. A placa recebe até impressão digital na impressora grande industrial, revela.

Produção

“Nossa produção é toda sob encomenda”, esclarece Adriano. A pequena indústria produz cerca de mil portas de armário/mês.  Além dos produtos já citados, a empresa também é fornecedora de formas de pilar para grandes construções, mobiliário interno de embarcações (gabinetes de cozinha e banheiro), mesas de manicure, cachepots, vasos para jardim vertical, entre outros.

O faturamento bruto mensalda empresa fica em torno de R$ 120mil. As vendas são feitas pela Internet. Os pedidos devem ser encaminhados para o site: www.ecofour.com.br

Água

A Ecofour capta água de chuva em caixas de 42 mil litros para o processo de lavagem dos tubos e bisnagas. Quando não chove, não é feita a lavagem e os resíduos ficam guardados até que chova.  Parte do material já chega limpo dos fabricantes. Nunca falta matéria-prima, segundo o empresário.

Meio ambiente

“Temos de ajudar o meio ambiente.  Por este motivo, procurei resíduos que pudessem ser reciclados e encontrei este material. Garrafas Pet e Tetrapak não me atendiam”, afirma.

No início, ele conta que não tinha certeza se o material daria certo e seria aceito. “O cliente não entende que bisnaquinha vai virar um produto durável”, explica.  “Fui sozinho com a cara e a coragem. A logística de colocar o material na produção e levar o produto até o cliente é uma luta”. A empresa também aceita doações espontâneas de resíduos. A área que ocupa é de mil m².

Hoje, as redes de restaurantes Outback e Coco Bambu são os maiores clientes de armários. “Eles são mais higiênicos. Passou álcool, está limpo”, justifica.

Adriano conta que crianças e adolescentes de escolas com carteiras feitas de embalagens de creme dental ficam encantadas com o material. Ele é sempre convidado para fazer palestras sobre reciclagem no interior de SP, geralmente para o ensino fundamental. “ As crianças começam a ter consciência ambiental cedo e na prática”. A Ecofour também participa de exposições em eventos de sustentabilidade e do setor agropecuário.

“Todo o trabalho para se ter produtos sustentáveis vale a pena, porque a gente está ajudando o meio ambiente. Há bastante mercado para produtos reciclados”, informa. Hoje, muitas indústrias estão preocupadas com a sustentabilidade. A ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental) incentiva empresas a optarem por produtos sustentáveis e duráveis.

Mais informações: www.ecofour.com.br e vídeos no Youtube:  https://www.youtube.com/watch?v=Y3tMIeAfFCA&pbjreload=10

 

 

 

 

 

 

  • Quarta-feira, 8 de Agosto de 2018
  • Resíduos

Conteúdos relacionados

Sebrae lidera campanha Praia Consciente na alta temporada do Araguaia

Sebrae lidera campanha Praia Consciente na alta temporada do Araguaia

Coletores de resíduos ‘Orgânicos’ e ”Não Orgânicos” estão nas barracas de praia dos municípios de Barra do Garças (MT), Pontal do Araguaia (MT) e Aragarças (GO); empresários vão receber cartilhas e orientações sobre gestão de resíduos; mensagens educativas também estarão nas praias

Ler Mais