Notícias

CASO DE SUCESSO - NATURAL CLUB

Restaurante cresce com alimentação saudável e práticas sustentáveis

Restaurante cresce com alimentação saudável e práticas sustentáveis

Por André Souza e Vanessa Brito

Fornecer refeições saudáveis elaboradas com boas práticas sustentáveis é o negócio do Natural Club. O empreendimento está em atividade, há 15 anos, em Cuiabá, sob o comando do casal Marlete Giroldo e Fernando Marchionatti. Atentos aos cuidados com o cliente e o meio ambiente, os dois implantaram um restaurante que oferece refeições balanceadas e equilibradas e, ainda, reduzindo a geração de resíduos.

Antes, o casal era proprietário de outro empreendimento no mesmo ramo. A empresa, porém, caminhava com dificuldades. Os dois resolveram se reinventar, estabelecendo novo foco para o negócio somado à sustentabilidade.

Nutricionista de formação, Marlete desafiou suas habilidades. "Sempre trabalhei na área de produção de refeições. Não queria apenas um restaurante comercial só para matar a fome do cliente num horário específico. Minha ideia era criar um empreendimento voltado à saúde", explica.

A proposta de migrar para a alimentação natural e saudável agradou em cheio a clientela. No início, o restaurante ocupava pequeno espaço para dez pessoas. Hoje, a loja principal no bairro Boa Esperança tem capacidade para receber 110 pessoas.

O ambiente é amplo, agradável, com mesas grandes, promovendo a integração entre as pessoas, com luz natural e aconchego. A segunda loja fica no bairro Quilombo e acomoda em torno de 15 pessoas, com as mesmas características.

O cardápio do Natural Club oferece alimentos integrais, refeições sem frituras e conservantes, molhos próprios, temperos naturais, opções sem lactose, legumes cozidos a vapor, carnes magras, sem embutidos, massas artesanais e sal adequado à vida saudável. Grande parte dos alimentos é orgânica. “O ganho é duplo: para a saúde das pessoas e para o pequeno produtor local, que aumenta suas vendas”, diz ela.

Desde os ingredientes até o preparo, tudo é pesquisado e testado, sempre utilizando produtos naturais, fresquinhos e saborosos com tecnologia.  O cardápio do Natural Club é perfeito para quem adota dieta vegetariana, ressalta Marlete.

O empreendimento também possui serviço delivery para quem não pode ir até o restaurante. Boa parte das entregas é para clientes no ambiente de trabalho.  Há também a linha de congelados Natural Club (usa apenas gelo na conservação), que segue os mesmos princípios de alimentos saudáveis, sem conservantes e com temperos naturais próprios.

Meio ambiente

A quantidade de lixo gerada foi reduzida drasticamente. De olho na sustentabilidade e na saúde da clientela, o consumo de óleo nas frituras também foi reduzido, bem como o uso de ingredientes ou alimentos industrializados.

"Isso faz toda a diferença na geração de resíduos. Deixando de comprar produtos industriais, baixamos o descarte de embalagens. Não geramos mais, por exemplo, o descarte de embalagens do molho de tomate, purê de batata, entre outros", justifica Marlete.

Reutilizar também é palavra de ordem no Natural Club: cascas dos legumes usados e resíduos das refeições vão para as composteiras, instaladas no fundo do restaurante. A compostagem gera o adubo aplicado na produção própria de manjerição, alecrim, sálvia, capim cidreira e melissa para chá.

Menos plástico

O Natural Club também dispensa o uso de canudos de plástico para o consumo de bebidas. Copos descartáveis são oferecidos apenas para idosos e crianças.  Os demais clientes usam copos de vidro.

No início deste ano, pratos e talheres descartáveis - usados nas sobremesas - também saíram de cena.  Os doces passaram a ser servidos em pratos de louça e talheres de inox. Há quatro anos, o investimento numa máquina de lavar pratos diminuiu o consumo de água e material para a higienização dos objetos, baixando custos do negócio.

Além do plástico, o vidro também é uma preocupação do empreendimento. As garrafas de vidro do azeite, depois de usadas na cozinha, são armazenadas e doadas para a reutilização e reciclagem.

Apoio do Sebrae

A empresária conta que não foi fácil organizar as ideias para colocá-las em prática. No início, além da falta de clientes havia dificuldades com funcionários e fornecedores, lembra. As soluções foram encontradas pelo casal ao longo do tempo.

Os dois contaram com o apoio de consultorias e outras ações do Sebrae." Bato sempre na porta do Sebrae”, conta Marlete.

A primeira ação de apoio da instituição foi a intermediação com uma cooperativa de reciclagem de materiais, que a empresária não sabia como reciclar. Sacos de arroz e feijão e caixas de papelão eram os resíduos que passaram a ser encaminhados à entidade. Hoje, outros materiais também vão para a cooperativa.

Feedback

O feedback dos clientes satisfeitos e a sensação de dever cumprido em relação às práticas sustentáveis são as principais recompensas, diz Marlete.

"As pessoas nos procuram para dizer como estão se sentido bem, após o almoço. Ajudá-las a terem saúde e conseguir cuidar do meio ambiente, ao mesmo tempo, é muito gratificante", declara. (www.naturalclub.com.br )

 

  • Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019