Notícias

Solução via associativismo

Associativismo ajuda setor de alimentação a enfrentar pandemia em Alta Floresta

Associativismo ajuda setor de alimentação a enfrentar pandemia em Alta Floresta

Por Vanessa Brito

A AEGAF-Associação dos Empresários de Gastronomia de Alta Floresta está desempenhando um papel importante no enfrentamento dos efeitos da pandemia do novo coronavírus em Alta Floresta (MT). Este município fica a 800 km de Cuiabá no Norte de Mato Grosso, que recebe muitos turistas, pois é um dos portais da Amazônia.

Esta entidade, fundada em 2015, conta hoje com 30 associados, entre restaurantes, bares, lanchonetes, panificadoras, confeitarias, marmitarias, hamburguerias e empresas de eventos. A criação da AEGAF ocorreu após a realização da segunda edição do Festival Gastronômico Sabores da Floresta, que se consolidou na região como um dos eventos mais aguardados do ano. Pratos criativos e elaborados com ingredientes da Amazônia (peixes, frutos e temperos) agradam moradores e turistas.

Tanto a criação da AEGAF como do Festival Gastronômico Sabores da Floresta foram apoiados e incentivados pelo Sebrae MT, que ministrou cursos e consultorias para empresários do setor de alimentação de Alta Floresta e cidades vizinhas. Há três semanas, a associação está promovendo ações que informam, orientam e engajam a população para a sobrevivência do setor, que gera muitos empregos.

Ricardo Pagnoncelli, um dos proprietários do Caleche Park Hotel, é o atual presidente da AEGAF. O restaurante do empreendimento teve de se adaptar ao delivery assim como todos os associados. Ele falou à Agencia Sebrae de Notícias de Mato Grosso:

“Juntos enfrentamos melhor a crise. Ao contrário do que alguns possam imaginar, na associação não há competição. Somos concorrentes e parceiros ao mesmo tempo. Precisamos vencer esta barreira de que o concorrente é um rival. Cooperação é a solução.

O decreto municipal fechou nosso setor, há 3 semanas. Trabalhar com delivery foi a saída para todos. A AEGAF passou a dar informações sobre o que estava acontecendo. Empresários associados e não associados nos procuram para entender a situação. Por exemplo: após o toque de recolher, às 20h, podem continuar fazendo entregas? Como pagar a folha de pagamento? Damos todas as dicas sobre linhas de crédito, apoio do Sebrae, redução da jornada dos colaboradores, entre outros.

O associativismo nesse momento difícil se torna ainda mais importante, pois além de ser fonte de informações e orientações também dialoga e leva reivindicações do setor ao prefeito e secretários municipais. Reconhecemos a necessidade do isolamento social, mas temos preocupação com nossos funcionários e precisamos da compreensão e apoio deles.

Outra ação da AEGAF é lidar com a adaptação das empresas à realidade. Agradecemos o delivery. Muitas empresas não tinham conhecimento desse modo de atuar, não tinham entregador.  Os associados se uniram para contratar entregadores. Empresas de eventos também estão produzindo pratos por encomenda e entregando à clientela. Todos estamos usando muita criatividade para nos adaptarmos à situação.

Criamos um folder de utilidade pública para divulgar as empresas que estão atendendo via delivery na cidade, com contato e números de Whatsapp. Distribuímos esse folder em massa nas redes sociais e também como impresso nos hotéis. Esta ação de comunicação ajuda empresários e inclusive os consumidores, que encontram dificuldades para comprar refeições na cidade.

Neste momento, estamos desenvolvendo um vídeo com os empresários pedindo apoio à população ao atendimento por delivery. Vamos veicular nas redes sociais. É um esforço grande para conter a pandemia: levar alimentação até às pessoas. Os restaurantes estão sendo muito impactados e precisam funcionar para pagar funcionários e despesas básicas nesse período difícil.

Estamos também planejamento a realização do Festival Gastronômico Delivery Sabores da Floresta. A inspiração veio do festival delivery da Abrasel MT, que começou na quarta-feira (7). A sétima edição do nosso festival seria em agosto, mas teremos de adiar e, este ano, será menor, mas não vamos deixar de fazê-lo.

Enfim, tem sido muito positivo o associativismo no setor da alimentação em Alta Floresta. Acreditamos que vamos conseguir transpor a pandemia e, depois, retomaremos a vida em nossa cidade com muitas lições aprendidas”.

 

  • Sexta-feira, 17 de Abril de 2020
  • Pandemia de coronavírus